Heather Woods Broderick
Folclore Impressionista

20 Novembro 2016 · 18h30 · Igreja St. George

2016-nariz-heather-woods-broderick01

O chão de flores, os olhos azuis, o cabelo e um casaco ou será manta preta a cobri-la. Imobilismo perpétuo. Dois, três minutos. Todos os que se deixam passar a olhar para esta fotografia de Heather Woods Broderick. Um desejo de infinito. O tempo que se suspende à procura de pistas para um caminho em retrospectiva. Como terá sido Maine? Como será o Wyoming que nos canta? O Deserto? O abrigo materno?
Injustiça tremenda ser conhecida como a irmã de Peter Broderick, pelas imensas colaborações Efterklang, Horse Feathers e Loch Lomond ou ainda como membro das bandas de suporte de Laura Gibson e Sharon Van Etten. Heather Woods Broderick é nome maior. É encantamento. É embrenhar-se nas melodias tocadas com a leveza dos eleitos, com a certeza dada aos pequenos gestos. A folk de Heather são detalhes. Não por o concerto, o primeiro em Lisboa diga-se, ser na Igreja dos Ingleses e em dia santo, domingo, 20 de Novembro (18.30), mas se Deus está nos pormenores, então Heather é a sua melhor artesã. Aguardando pelas canções de From The Ground (Preservation, 2009) e Glider (Western Vinyl, 2015) ao vivo. Até lá ouvir as suas músicas em repeat, e com salutar entorpecimento.

Folclore Impressionista Projecto que explora um universo muito próprio reflectindo sobre o que é a portugalidade e a penumbra que povoa o imaginário coletivo. Folclore Impressionista parte da conjugação sonora de vários sintetizadores e cruza-os com a imagética particular das tradições populares portugueses e do universo cinematográfico. Em concerto as imagens são trabalhadas no momento pelo artista visual António Caramelo.

Evento Facebook
Cartaz António Caramelo

>