Muyassar Kurdi
Nu NO

10 Outubro 2018 · 22h00 · Atelier Bombarda


Resultado de imagem para muyassar kurdi

Muyassar Kurdi é uma artista multidisciplinar residente em Nova Iorque. O seu trabalho envolve som, técnicas vocais, performance, movimento, fotografia e vídeo. Com numerosos espectáculos nos Estados Unidos e um pouco por toda a Europa, será esta a estreia em Portugal.

Uma performer versátil, Muyassar compôs e interpretou música para voz, harmónio, piano, lira, harpa e theremim tanto a solo como em colaboração com outros artistas. Actualmente o seu trabalho aborda as relações que se podem estabelecer com os instrumentos electrónicos feitos em casa e formas escultóricas que se podem criar através de explorações vocais e dança, provocando uma mais que necessária inquietação nos espectadores através de um noise viciante, cantos ritualistas e movimentos meditativos. Kurdi estudou voz e dança com Meredith Monk através da The House Foundation, e aprendeu a tradição japonesa do Butoh com Tadashi Endo, director of the Butoh Center MAMU e com o mexicano, mestre da forma, Diego Piñón, entre outros em Chicago, Berlim e Viena. Muyassar é bolseira do Garrison Institute com o objectivo de aprofundar os seus estudos junto de Meredith Monk. Muyassar colaborou com compositores como Yasuno Miyauchi, Ka Baird, Arrington de Dionyso, Daniel Carter, Tomomi Adachi, Diana Policarpo, Lucie Vitkova, Bradley Eros, Laraaji e Patrick Holmes entre outros.

Nu NO é Nuno Marques Pinto. Performer, actor, músico patafísico e afins. O seu trabalho é uma reflexão sobre a linguagem e a voz. Esbatem-se as fronteiras entre a linguagem enquanto expressão de presença e linguagem enquanto material de fala pré-fabricado. A voz é arranjada e ritmada segundo padrões formais musicais ou arquitectónico – repetição, distorção, sobreposição, ruído, grito – para uma música de várias línguas, transformando o acto da fala em acontecimento, em situação, em corpo falante. No ano de 2017 editou o seu primeiro registo Pop Songs pela Parva – Edições Independentes e até ao final do ano edita o seu novo trabalho TURVA-LÍNGUA – a partir da PO-EX portuguesa apresenta-se uma peça sonora que tem como objecto o órgão boca como cavidade, a língua como ferramenta linguística. Dar primazia às formas pré-verbais da linguagem para assim transtornar a sua lógica discursiva e utilitária. 8 MM – Arquivo de po-ex portuguesa.

Evento Facebook

Morada Atelier Bombarda : Rua da Bombarda, 29, Lisboa (Intendente)
Transportes m_Intendente \ e_28
Cartaz Diana Policarpo

>