O Nariz n’O Salão #6

Orion Rigel Dommisse

11 Abril 2015 · 18h30 · O Salão


A Pitchfork descreve-a como a perfeita conjugação entre Nick Cave e Joanna Newsom, outras publicações de referência comparam-na a Josephine Foster, Rio en Medio e Marissa Nadler. No entanto, há uma dimensão tão profundamente táctil nas composições de Orion Rigel Dommisse que tornam as suas composições incomparáveis.

É ouvir com as mãos. Pegar em terra e com os dedos começar a esmigalhá-la, correr de braços abertos entre a vegetação, ou em passo mais lento, encostar a palma e sentir a textura de um muro ou da madeira de uma porta antiga. O tacto também é audição. Se característica tão marcadamente apresenta a música de Orion Rigel Dommisse é ser tão descaradamente táctil, mesmo que povoada de ritmos electrónicos, violoncelo e voz fina e cintilante a conferir um sentido mais etéreo. Universo de múltiplas texturas, nunca com um significado unívoco, antes a absorção de dois universos aparentemente impossíveis de conciliar – Omicron (2014) – o mais recente trabalho da autora agora a viver em Providence (Rhode Island) é a prova máxima da combinação de universos não aparentados.

Omicron servirá de base para a digressão que agora se apresenta, com passagens por outros trabalhos anteriores como What I Want From You Is Sweet (2007) e Chickens (2011).

Evento Facebook
Morada O Salão : Rua de São Paulo 85/87 – Cais do Sodré
Transportes a_714_774 e_25E_15E m_Cais do Sodré c_Cais do Sodré

>